Tags

,

 Beleza pessoal? Eu sei que o Halloween já passou, mas, esse post fala de algumas criaturas fascinantes: MORTOS-VIVOS! Bom, sem enrolação, comecemos.

Imagem

 Vampiros e lichs possuem um lugar especial no nosso coração (e em nossas mesas). Alguns dos maiores vilões são dessas horripilantes e fascinantes raças. Isso é devido à sua longevidade, o acesso a recursos e desejo único de completar seus objetivos.

 Como um narrador, essas são as motivações que você pode usar para criar vilões convincentes cercados por uma história envolvente (algo desconhecido por alguns mestres. Para alguns, basta jogar uma criatura forte do Monstrum Codex na frente do grupo e rolar os dados). Os mortos-vivos permitem tecer uma história que atravessa séculos, botando seus jogadores a desvendar a trama.

 Antes de avançarmos, devo mencionar que o livro Open Grave, lançado pela Wizards of the Coast está cheio de ótimas informações para ajudá-lo na criação do seu vilão morto-vivo, não importa o sistema. Então, vamos dar uma olhada em como você pode usar mortos-vivos inteligentes, de forma inteligente.

Imagem

O tempo está no lado deles

 Mortos-vivos, como vampiros e lichs são efetivamente imortais. Enquanto eles não são mortos por aventureiros, eles são a garantia de uma existência muito longa como um morto-vivo. Isto dá-lhes séculos para planejar qualquer tipo de coisa e perseguir seus desejos. Mortos-vivos desta natureza tem uma visão muito longa das coisas. Fracasso em seus planos não resulta em medidas drásticas, o que resulta em re-examinar seus erros e começar as coisas novamente.

 Por essa razão, mortos-vivos inteligentes devem ser uma pedra nos sapatos dos jogadores, muito antes dos jogadores estarem prontos ou capazes de enfrentar eles. Esses mortos-vivos não têm nenhuma razão real para buscar ativamente os jogadores para o confronto direito. Em vez disso, devem mandar seus lacaios para lidar com os jogadores.

Desafios Sociais

 Mortos-vivos inteligentes, ou mortos-vivos com as almas como Open Grave coloca, fazem assuntos excelentes para usar em desafios de habilidades sociais, especialmente os vampiros que podem se disfarçar como humanos com bastante facilidade. Isso dá a você a oportunidade de apresentar seu vilão morto-vivo para os jogadores e não deixar eles cientes das verdadeiras motivações por trás do encontro.

Mortos-vivos inteligentes em combate

 Vilões com expectativa de vida longa não são burros o bastante para colocar-se em situações em que uma única rolagem de sorte de algum jogador pode resultar em sua própria destruição. Se o mortos-vivo inteligente está envolvido em sua própria toca então a tarefa antes dos jogadores deve ser ainda mais difícil. Afinal, se o vampiro viveu naquele grande, escuro e assustador castelo há séculos, então é lógico que ele teve tempo de sobra para fortalecer suas defesas e se proteger.

 Quando um combate cara-a-cara ter uma rota de fuga sempre a mão é obrigatório. Na maioria dos casos, os jogadores estarão lutando contra o vilão em seu próprio território e você, mestre, deve ter certeza de usar essa vantagem para o vilão.

 Usar mortos-vivos inteligentes é uma ótima maneira de introduzir um vilão recorrente em sua campanha. No entanto, esses NPCs precisam ser usados com cuidado. Eles não são simplesmente descartáveis, e devem ser manuseados com cuidado e fazer com que os jogadores sofram bastante, antes que sua morte seja finalmente alcançada.

 E vocês, pessoal, já usaram mortos-vivos inteligentes em suas campanhas? Compartilhem suas experiências conosco!

Artigo Original: http://dungeonsmaster.com/

About these ads