Tags

,

Eaí pessoal! Vou estrear o blog com um artigo muito interessante que gostei muito. Também porque até hoje eu nunca fiz um esqueleto ou zumbi de alguma raça que não seja humana!

Quando um mestre descreve zumbis, esqueletos ou qualquer outro morto-vivo que ataca o grupo, quantas vezes ele menciona qual raça a criatura era em vida? Quantas vezes você sequer pensa em perguntar?

Como jogador,  quando escuto “esqueleto” eu sempre imagino um esqueleto humano. Nunca pergunto se era qualquer outra raça.  O mesmo vale para zumbis, múmias ou ghouls. Eu sempre pensei que aquela criatura era um humano e agora é um morto-vivo. Mas, em um cenário de fantasia não existe nenhuma razão para todos os seres vivos terem sido humanos algum dia. Porque não um anão zumbi, arrastando seu machado ensanguentado? Um halfling esqueleto, carregando uma adaga que algum dia o acompanhou em diversos roubos? Tudo é possível.

Isso pode parecer um detalhe muito pequeno, mas pode realmente mudar uma batalha. Sem falar que isso pode mudar drasticamente o clima do encontro! Pense nisso, o quanto pode ser aterrorizante um exército de esqueletos que algum dia foram Minotauros? Ou talvez uma horda cheia de cadáveres reanimados de Dragões? Ou, talvez, múmias de Halflings?

O mestre só precisa de alguns minutos para identificar a raça que a criatura era antes de se tornar um morto-vivo e isso pode alterar drasticamente a perspectiva do encontro. Ao invés de correr de qualquer jeito em direção a um grupo de esqueletos “normais” , eles podem repensar algumas táticas depois de saberem que estão enfrentando um grupo de mortos-vivos especiais.

Acrescentando esse detalhe de raça para os mortos-vivos é um bom primeiro passo mas porque limitar isso a mudanças cosméticas? Porque não levar as coisas a um novo nível? E se um Elfo zumbi ainda possa usar a habilidade Sentidos Aguçados? E se um Anão zumbi ainda possa usar a habilidade Golpe Devastador? O que acha de um Orc que ainda possa usar Grito de Guerra?

Quando os PJs encaram monstros que são versões normais das raças jogáveis, os inimigos podem usar suas habilidades raciais contra os PJs. Um Goblin pode usar Visão Noturna, Mantícoras ainda poderão usar Chuva de Espinhos e Sátiros ainda poderão usar Canção Dançante. Então a questão é se as versões morto-vivas dessas criaturas manterão essas habilidades ou não.  Isso é realmente algo que cada Mestre deverá decidir por ele mesmo, mas eu acho que isso é uma ótima idéia. É claro que algumas raças têm poderes mais letais do que outras.

Se o Narrador decide dar para os mortos-vivos acesso aos poderes raciais que tinham em vida, eles precisam considerar isso ao avaliar o nível de poder do monstro.  Eu não acho que sempre que o mestre ceder um poder racial ao monstro fará com que ele seja elevado em um ou mais níveis, mas em alguns casos isso acontece.

Mesmo Mighty Blade sendo um jogo de fantasia, ainda deve ter algum realismo quando se trata de mortos-vivos. Alguns poderes raciais obviamete não funcionam com alguns tipos de mortos-vivos. Por exemplo, eu não acho que um Elfo Espadachim zumbi, lento e, literalmente, caindo aos pedaços poderia utilizar Acrobacia. Isso não quer dizer que você nunca poderá ter estas combinações de raças e mortos-vivos, mas acho que o Mestre deve pensar em como e porque isso seria possível, antes de simplesmente dizer que funciona.

A intenção de dar poderes raciais aos mortos-vivos não é dizimar um grupo de aventureiros (embora eu tenha certeza de que isso seja uma possibilidade), mas que sirva para lembrar que nos mundos de Mighty Blade nem todos os mortos-vivos foram humanos em vida. Para que o mestre tenha a opção de adicionar poderes raciais em monstros mortos-vivos, ele primeiro precisa decidir a raça que o monstro tinha em vida. Com esse detalhe aparentemente pequeno, pode-se transformar um encontro mecânico e chato em algo bem mais interessante. Tenho certeza de que a primeira vez que os jogadores encontrarem mortos-vivos usando poderes raciais eles vão sentir a diferença, e o encontro será lembrado durante um bom tempo.

Quantas vezes as raças originais dos mortos-vivos são descritas nas suas aventuras? Alguma vez você já jogou em uma aventura onde um morto-vivo que não era originalmente humano tenha usado seus poderes raciais contra os PJs? Você acha que dar aos mortos-vivos suas habilidades raciais os torna muito poderosos, mesmo que o Mestre tente nivelá-los para compensar essa diferença? Qual a probabilidade de você tentar fazer isso se ainda não fez antes?

Artigo Original: http://dungeonsmaster.com/

About these ads